Coluna do Espírito de Porco

Pobreza, estado de espírito


Amigos, a pobreza é um estado de espírito. Não precisa ter ou não dinheiro para ser pobre. É verdade. Sabe aquelas expressões ou atitudes que quando ouvimos dos outros chegam até a doer o mais insensível dos ouvidos? Pois então, elas estão aqui para comprovar que, se fala, falou ou pensa em falar ou fazer, "tu é muito pobre mermo"!

Me encontra no ponto
Ponto de quê? Pelo amor de Deus, ponto de ônibus, não, né? Tem coisa mais chula do que pedir para aquela namoradinha esperar no ... ponto? Tanto lugar e você, pobretão de carteirinha, pede pra ela te encontrar exatamente onde desce o 226, 415, 607 e por aí vai.

Vou de Mercedes para o trabalho
Com certeza, o canastrão que solta essa pérola está se referindo ao ônibus. Quem tem Mercedes, não fala que tem. Tem Classe A, tem A 160, CLK, e por aí vai. Quem tem Mercedes, tem até medo de falar que tem.

Laje
Tem palavra que mais denota a pobreza do que laje? Por favor, se sua casa ainda não está pronta, seja mais refinado e diga: "Está no esqueleto" ou, simplesmente: "Não está pronta". Jamais diga: "Só tem a laje". Além do quê, Laje (Argh!) lembra palavras como garage(!!), mirage(!!) ou viaje(!!!) que, quando ditas desta forma, meu amigo, é porque a coisa está muito feia para o seu lado.

Vale Transporte
Não adianta tentar defender, não. É coisa de poooooobre mesmo! "Vale" já é uma palavra da hierarquia de laje. Quem usa, só mostra ao trocador do ônibus, não sai por aí com o vale na mão, abanando por causa do calor (que também é coisa de pobre). Como Vale Tranporte, as outras denominações grotescas também são passíveis de menção.

Vale-Refeição
Tem coisa pior do que entrar naquele restaurante em pleno aniversário de namoro e fazer a célebre pergunta ao garçom: "Aqui aceita vale?" O garçom, naquele momento, comprime os músculos do rosto para que a raiva se tranforme em um sorriso dissimulado e solta fumegante: "Aceitamos todos os cartões, senhor..."

Vale-Alimentação
Vamos ser sinceros: Alguém já conseguiu fazer compras de mês com o bloquinho de vale-alimentação que se recebe de uma empresa? Meus amigos, concordem, a única coisa que dá pra comprar, mal e porcamente parcamente (1), é a famosa e mágica palavra (que, quando pronunciada, transforma-te em pobretão máximo: cesta-básica! Falando nisso...

Cesta-Básica
Está no rol das primeironas. Palavra que já mostra toda a potência de seu ser. Tudo para pobre: macarrão (espaguete, nunca "goela-de-pato"), leite (da Parmalat nem pensar), sardinha (ou você acha que aquilo que você come é atum?), etc. Ou alguém já recebeu cesta-básica com azeitonas verdes, salmão defumado ou um bom vinho Português?

Espetinho, Churrasquinho-de-Gato
Pô, já se acusou! "Vamos botar na farofa?" Pronto! Aí mesmo, assumiu a pobreza no seu ser! Aquela vasilha que as pessoas mergulham sem a menor educação, fazendo a maior sujeirada na mesa do pobre(!) vendedor é farinha, nunca farofa. Mas não se iluda: farofa também é coisa de pobre, principalmente quando vem acompanhada.

Frango Assado com Farofa
Não venha com o papo-furado de que não quer cozinhar porque é domingo. É coisa de pobre mesmo! Vai para uma churrascaria. Além de pobre, é coisa de porco. Ou você nunca come a coxa do frango com a mão? Ou vai dizer que nunca falou de boca cheia exatamente na hora em que tascou aquela garfada de farofa?

Meu carro tem calotas
Pobre! Pobre! Pobre! Não anuncie nunca um carro e diga isso. Você deprecia o carro. Calota é coisa de pobre. Só falta dizer que comprou aquela calota na promoção da Casa & Vídeo. Irc! Calota é o cacete! Seja menos pão-duro e compre rodas de liga-leve.

Mesinha de Ferro
Falando muito sério. Não tem coisa mais horrível do que aquelas mesinhas de ferro (com toalhas de papel) que as pessoas ficam contando (isso mesmo, porque nunca tem o suficiente no play do prédio) para colocar na festinha infantil da sobrinha pentelha. Não tem uma pessoa que (bêbada, em fim de festa) queira ajudar e não prenda o dedo na cadeira ou na maldita mesa. Coça o bolso e aluga mesas decentes.

SAARA
É mais barato, é o que vai dizer, né? Não importa. Pooooobre! Ficar passeando naquele Sol pela Rua da Alfândega para achar uma pechincha (mesmo quando não tem nada para comprar) é coisa de pobre! Vai pro shopping e bota o tênis no pé para passear com conforto. O pior é quando ainda param e comem a promoção de R$1,50 um quibe e um guaraná natural. É dose!

Faz financiamento
Salvo carros e apartamentos, qualquer outra buginganga inclui-se nesta frase como ... coisa de pobre! Pra que vai perguntar se aquela televisão de 53 polegadas (com PIP, tela plana e outros apetrechos) faz financiamento, se vai ter que pagar mais do que o seu salário para ligá-la apenas quando chega do trabalho? Seja prudente e compre uma de 20 polegadas ... à vista!

Bananadas
Já vi coisa de pobre, mas igual a bananadas não tem. Onde as achamos? No meio da estrada ou dentro de ônibus! E pior: pode-se pagar com vale!

Praia de Copacabana
Preconceitos à parte, mas uma praia em que se pode ir de metrô, os amigos devem imaginar o que se esconde embaixo da areia. Vemos as cenas mais estapafúrdias, desde enterrar o vovô com a pazinha de "prástico" até guerra de bolas-de-areia na beira do mar. Quem mora em Copacabana e tem orgulho disso, normalmente diz: moro no Leme; moro no Arpoador; Moro no Bairro-Peixoto. Em Copacabana nunca. E quem vai à praia, vai na praia do Leblon, Ipanema, Pepê ou Prainha.

Comprar na Uruguaiana
Putz, aí ferrou! Reebok é Reboque, Swatch é Watch, e por aí vai. E ainda tem gente que acredita que aquelas ferramentas que eles vendem nas bancas não quebram. Meu nobre amigo, saiba guardar dinheiro e compre uma calça de marca, que não vá desfiar. Um tênis que não vai perder a cor na primeira lavagem, uma camisa de time de futebol oficial. Aliás, quem desfila por aí (principalmente em shoppings) com essas blusas ... é pobre e brega!

Geladeira de Isopor
Não tem desculpa, nem mais em casa de praia. Geladeira de isopor é muito pobre, pô! Que é isso? Chega na praia com aquele treco arrastando pela areia, cheio de cerveja e pão-com-mortandela! Deixa de ser miserável e sai da praia direto para um restaurante!

Gostou? É Chapeado!
Não posso acreditar que vai dar para a sua avó, que tanto te amou a vida toda, um presente tão baixo. Em contrapartida, também não precisa comprar um sapato na Di Santini, uma roupa na Renner nem uma caixa de Bombons nas Lojas Americanas. Se Mr. Cat, Zara e Kopenhagen (por exemplo) não fazem parte do vocabulário, então, companheiro, compre umas flores (de plástico não) que ela ficará mais feliz do que um anelzinho chapeado.

Bandejão
Assim mesmo. Ban-de-jão! Aquele feriadão e você vai comer no "quilo"? Não importa. Bandeijão! Muito pobre! Pior são aqueles que ainda tem curiosidade(?) em comer no restaurante do Betinho. Curiosidade ma ova! Agora, vê se ele vai pagar o mico sozinho? Vai é levar a família toda, inclusive a sogrona.

Cajuzinho
Miguel Falabella tem toda razão: imagina só, aquela festa no quintal(?), com mesinhas de ferro(!), vinho sangue-de-boi ou cerveja em garrafa e churrasquinho de gato(?) com a seguinte sobremesa: bolo do Prezunic com cajuzinhos. Após isso, bota o funk pra rolar Egüinha Pocotó e peça aquela vizinha bunduda e a amiga (que veio lá do Campinho) para dançar a coreografia.

Refrigerante Convenção
Bom, amigo, se você chegou a esse ponto, está praticamente no último dan; mais uma faixa e poderá dar aula. Coca-Cola, Pepsi até Guaraná da Brahma e você vai ao Guanabara (Argh!) para comprar refrigerante de laranja da marca Convenção? A coisa está feia para o seu lado, hein.

Caneta Bic
Só é perdoado em casos de extrema necessidade, como aquele em que, minutos antes do concurso, descobre-se que esqueceu a caneta em casa. Vai ter que pagar o preço e entrar na fila pra ser pobre: comprar no camelô mesmo. Fora isso, meu amigo, não precisa ter Montblanc, mas também, não vamos exagerar, né? Você, todo bem arrumado, vai assinar "aquele" documento, quando puxa a caneta vem uma ... Bic. Dá para imaginar a cena?

Rebecca, Michael, Jéssica, Peter, Stephanie
Sacanagem com a criança! Botar esses nomes é muito pobre e brega. Coloca um nome simples de todo mundo falar. Isso é coisa de pai que nunca ficou famoso e agora quer que o filho fique pelo menos com nome famoso na escola. Ou você já ouviu falar de algum lorde inglês com o nome (em português, diga-se) de Francisco, Pedro, ou alguma francesa com o nome de Waleska, Bruna ou Maria?

Mixido (escrito assim mesmo)
Bom, chegaste a um dos últimos níveis. Aproveitar feijão, arroz, carne desfiada e farofa do dia anterior e colocar numa panela a fogo brando. Está aí, companheiro: que ninguém veja, mas você fez um mixido. Ô coisa pobre! Quando for assim, pelo menos minta e diga que é arroz-de-carreteiro, que é um "mixido" metido a besta, uai!

Ir a Festa de 15 anos de calça jeans
Pronto, você acabou de cometer um pecado mortal para quem não quer ser brega, nem poooobre! Se no convite está dizendo: Passeio Completo, ou Esporte Fino, seja educado e pergunte as pessoas o que significam essas palavras. Não me vá colocar uma calça jeans e sair assim, pelo amor de Deus. Se você faz isso, então não adianta nem te explicar o que significa aquela sigla lá no fim do convite (R.S.V.P).

Cordão para fora da camisa
Você está vindo de algum baile funk no Castelo das Pedras, pagode no Olimpo ou coisa do gênero. Só falta entrar no Chevetão tocar a buzina do Vascão (cara, isso é muito brega) e comprovar que é pobre de carteirinha com...

Adesivos no carro
www.calmabundão.com.br; Rastreado por vizinha fofoqueira; Não sou o dono do mundo, mas sou o filho do dono; Bebê a Bordo; Tá nervoso? Vai pescar! ...
Se você, meu amigo, tem um desses no carro, tire correndo. Ou em pouco tempo estará comendo angu na Praça das Nações ouvindo o balanço de "Vai Lacraia".

Pobrema (ou ploblema), táuba, resistro, impim, mortandela, tóchico, chalchicha, berruga, subaco, imbigo, mindingo, fruzão, menas (esse é o pior), mermo, largatixa, "Vou soltar no próximo ponto", conduit! - Palavras mais utilizadas e daí vemos. É pobre! Se não é pobre, preguiçoso mesmo, porque todo mundo pode aprender que não é menas, é menos; que não é resistro, é registro; que não é impim, é aipim; que você vai saltar no próximo ponto, não "soltar"! Pedir para essas pessoas falarem palavras simples como edema-de-gloti, paralelepípedo, helicóptero é uma afronta. Até porque não repetem a última sílaba mesmo. Fica qualquer coisa como helicópi, paralelepípi e por aí vai. A única certa que sai é "conduit". Sem contar que nomes como Wellington, Washington, Wilson e Milton se tranformam em Uélitu, Uóchintu, Uílso, e Miltu. Camões se revira no túmulo a cada vez que ouve e ... finalmente:

Piscinão de Ramos
Bom, aí você pega aquela Van (com fita do senhor do Bonfim no retrovisor, adesivo do "calma bundão" e aquele cachorrinho ridículo que a cada freada balança a cabeça), empresta um cigarro da marca "Amigo" (pedir cigarro emprestado é muito "coisa de pobre") para o trocador da van (é isso mesmo, van também tem trocador) comenta com a boazuda do lado sobre o tênis "Naike" que comprou na Uruguaiana, "solta" no próximo ponto, perto do Piscinão, compra um "espetinho a um real", coloca aqueeeele óculos espelhado, pede uma cerveja para o Miltu, põe "no fiado", dá uma cambalhota mortal na água (aí acabou, meu amigo, com a cambalhota, já era) e chama o bonde para assistir o Show do MC Serginho ou do Dicró, que vai começar daqui a pouco.

Ô poooooobre!

Sacanagens à parte; vai me dizer que nunca fez ou faz parte de qualquer um destes itens?

Nota do Editor: (1) correção enviada por iara silva (nome em minúsculas do jeito que ela mesma escreveu). Vide comentários abaixo.


Comentários   

#1 iara silva 07-04-2010 00:49
Só para vc não se achar o todo correto venho informar que: a expressão certa é "mal e parcamente" parca tem origem no latim parcus e significa pouco, pequeno.Coitado do porco! A pobreza insiste em lhe acompanhar,bjs!
Citar
#2 Lav Odnanref 07-04-2010 09:47
Prezada iara silva (com letras minúsculas como escrito por você mesma), muito obrigada por sua correção. Providenciei a correção no texto.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Patrocinadores

Horróscopo

Escorpião

23/outubro a 21/novembro

EscorpiãoVocê é o pior de todos. Você é desconfiado, vingativo, obsessivo,rancoroso, vagabundo, frio, cruel, antiético, sem caráter, traidor, orgulhoso, pessimista, racista, egoísta, materialista, falso, malicioso, mentiroso, invejoso, cínico, ignorante, fofoqueiro e traiçoeiro...

Leia mais...

Nosso link em seu blog

Minibanner Stupid News

Dá pra gente!

Não sabe o que fazer com seu dinheiro? Dá para nós. Fique mais pobre e faça-nos ricos.

e/ou